MEMÓRIA ESPÍRITA - FEVEREIRO

28/02/1930

 Luís Olímpio Guillon Ribeiro é eleito presidente da FEB (1930 - 1943)

28/02/1927

 É eleito presidente da FEB Francisco Vieira Paim Pamplona (1927 - 1928)

27/02/2002

Desencarna, em Juiz de Fora, Adalcino José Scannapiecco, contador, dirigente de várias instituições espíritas da cidade.

27/02/1992

Desencarna, em Juiz de Fora, Silvino Belmiro Lawall, contador; foi colaborador em diversas instituições espíritas em Juiz de Fora

27/02/1853

 Nasce, no Rio de Janeiro (RJ), o Dr. Dias da Cruz (Francisco de Menezes); médico, Vice-Presidente e Presidente da FEB (1890 - 1894). Reorganizou e foi presidente do Instituto Hanemaniano do Brasil, tendo sido também presidente do 1º Congresso Brasileiro de Homeopatia (1926). Foi diretor da revista “Reformador”; autor do livro “O Professor Lombroso e o Espiritismo”

26/02/2013

 Desencarna, em Uberaba (MG), o médium psicógrafo espírita, Celso de Almeida Afonso.

26/02/1925

Luiz Barreto Alves Ferreira é eleito presidente da FEB (1925 - 1926)

26/02/1842

 Camille Flammarion, astrônomo, escritor e pesquisador espírita, nasce em Montigny-le-Roy, na França. Amigo pessoal de Allan Kardec, tendo discursado do sepultamento do corpo do Codificador, a quem denominou de “o bom senso encarnado”. Foi notável a sua contribuição para o desenvolvimento da Astronomia mundial. Em 1887, criou a sociedade astronômica da França. Há na cidade de Juvissy, situada a cerca de 20km de Paris, um observatório astronômico com seu nome. O capítulo VI- Uranografia geral, de “A Gênese”, de Allan Kardec é o resultado de várias comunicações ditadas à Sociedade Espírita de Paris, em 1862 e 1863, sob o título “Estudos uranográficos” assinadas pelo espírito Galileu e tendo como médium Camille Flammarion. Escreveu: “Pluralidade dos mundos habitados”, “Deus na Natureza” , “Narrações do Infinito”, “Urânia” , “A morte e seus mistérios”, entre dezenas de outras obras.

26/02/1802

 Nasce, em Besançon (França), o escritor Victor-Marie Hugo. Poeta, romancista, dramaturgo, político, desenhista, foi um dos maiores nomes do Romantismo. Viveu durante anos exilado nas ilhas de Jersey e Guernsey (no canal da Mancha), e em Bruxelas (Bélgica), por motivos políticos. Envolveu-se com o fenômeno das “mesas girantes”, experiências relatadas no livro “Les tables tournantes de Jersey”. Escreveu: “O corcunda de Notre Dame”, “Ruy Blas”, “Os miseráveis”, “O homem que ri”, entre dezenas de outras conhecidas obras. Do Plano Espiritual, ditou romances aos médiuns Zilda Gama (“Na sombra e na luz”, “Do calvário ao infinito”, “Redenção”, “Dor Suprema”, “Almas crucificadas”) e Divaldo P. Franco (“Calvário de Libertação”, “Do Abismo às estrelas”, “Pátrias em redenção”, “Sublime expiação”, “Árdua ascensão”, “Os diamantes fatídicos”, “Quedas e ascensão”).

25/02/1927

Nasce, na Estação de Sinimbu, em Cataguases (MG), Washington Duarte Andries, jornalista, expositor, trabalhador do Movimento Espírita da Zona da Mata mineira nas áreas de divulgação doutrinária e assistência social. Ao desencarnar estava publicando na “Gazeta de Leopoldina”, jornal semanal do qual era redator, artigos sob o título “Chico Xavier em Leopoldina”, que pretendia publicar em livro.

24/02/1937

 É fundado, em Juiz de Fora, o C. E. Paz e Fraternidade.

24/02/1929

 Manuel Justiniano de Freitas Quintão é eleito presidente da FEB.

23/02/1893

 Nasce, em Juiz de Fora, Aleixo Victor Magaldi, professor, farmacêutico (formado pela Escola de Farmácia e Odontologia do Granbery), poeta, expositor, colaborador da revista “O médium” desde o primeiro número, em Julho de 1932; Tesoureiro da extinta Associação Brasileira de Publicidade Espírita, então mantenedora da revista anteriormente citada (que é hoje propriedade da AME-JF). Foi um dos fundadores da Casa de Kardec (atual  AME-JF) e do C. E. Ivon Costa.

22/02/1934

Criada, em Juiz de Fora, a Fundação João de Freitas (na época vinculada a Casa Espírita), hoje, Fundação Espírita João de Freitas, instituição de amparo a idosos.

22/02/1886

 Nasce, em Bolsena (Itália), o alfaiate, professor, médium (de cura, de vidência, audiência e psicografia), Spartaco Banal. Utilizou-se da homeopatia, distribuindo gratuitamente os remédios que fabricava no grande laboratório montado em sua residência, em Petrópolis (RJ). Autor do livro “As sessões práticas do espiritismo”, editado pela FEB.

19/02/1991

 É fundado, em Juiz de Fora, o C. E. A Caminho da Luz.

18/02/1943

Desencarna, no Rio de Janeiro, Inácio Bittencourt, orador e médium curador espírita.

17/02/2003

Desencarna, em Belo Horizonte, Maria Philomena Aluotto Berutto, que foi presidente da União Espírita Mineira.

17/02/1962

Desencarna, em Juiz de Fora, aos 68 anos, Calíope Braga de Miranda, que foi presidente da Casa Espírita.

17/02/1958

Desencarna, em São Paulo, Cornélio Pires, folclorista e divulgador do Espiritismo.

17/02/1827

Desencarna em Brugg (Suíça), o pedagogo João Henrique Pestalozzi, que foi professor do jovem Hippolyte Léon Denizard Rivail, o futuro Allan Kardec.

16/02/1947

Desencarna no Asilo (Hospital Colônia para Hansenianos) de Pirapitingui (SP) o poeta e dirigente espírita, Jésus Gonçalves

15/02/1926

 Gabriel Delanne, escritor e pesquisador, pioneiro do espiritismo, desencarna em Paris.

15/02/1925

 Cairbar Schutel lança a “Revista Internacional do Espiritismo” (RIE), em Matão (SP),  de propriedade do C. E. Amantes da Pobreza (hoje, C. E. O Clarim).

13/02/1903

 Nasce em Mehd (Líbano), Bady Elias Curi. Foi comerciante em Belo Horizonte, onde fundou diversas instituições espíritas. Eleito presidente da União Espírita (UEM), trabalhou pela Unificação do Movimento Espírita de Minas Gerais. Estava na presidência do UEM quando desencarnou.

10/02/1977

 Desencarna, em Leopoldina (MG), Oldemar Montenari, trabalhador atuante do Movimento Espírita daquela cidade.

09/02/1939

 Francisco Cândido Xavier termina a psicografia do livro “Há dois mil anos…”, depois editado pela FEB.

08/02/1991

Desencarna a maestrina espírita Elza Zappa Machado da Cruz, fundadora e regente do apreciado Coral Espírita Juiz de Fora, que completava, então, trinta anos de existência.

08/02/1936

 Desencarna, em Buenos Aires (Argentina), Manuel S. Porteiro, que foi presidente da Confederação Espírita Argentina.

08/02/1891

 Nasce, em Palmares(PE), João Pinto de Souza, militar, jornalista, expositor, médium com diversas faculdades, dirigente espírita de várias instituições. Foi um dos pioneiros da radiodifusão espírita no Brasil, tendo criado, no Rio de Janeiro, programas radiofônicos para divulgação da doutrina.

08/02/1872

 Nasce, no morro do Paim, em Sampaio, Rio de Janeiro, Francisco Vieira Paim Pamplona; almirante da Marinha, professor de Geografia no Colégio Militar. Foi dirigente do Asilo de Órfãos Anália Franco, no Rio de Janeiro, e presidente da FEB (1927 e 1928).

07/02/1969

 Desencarna, no Rio de Janeiro, Jaks (Jacques) Aboab, nascido na Turquia, foi dirigente espírita e expositor.

06/02/1992

Desencarna, em Juiz de Fora, Fernando Pais Chaves, atuante divulgador da doutrina por meio de mensagens impressas que distribuía; trabalhador da área de assistência social junto ao Departamento de Serviço Assistencial da AME-JF.

06/02/1915

 Desencarna, no Rio de Janeiro, Joaquim Carlos Travassos, médico homeopata e pioneiro do espiritismo no Brasil; um dos fundadores e membro da diretoria do Grupo Confúcio. Primeiro tradutor (com pseudônimo “Fortúnio”) das obras de Allan Kardec para o português. Foi o Dr. Travassos quem, com um exemplar de “O Livro dos Espíritos”, traduzido por ele para o português, presenteou seu amigo Dr. Bezerra de Menezes, despertando o futuro “Kardec brasileiro” para o espiritismo.

06/02/1843

 Nasce, em Keswick, na Inglaterra, Fredrich William Henry Myers, escritor, professor, poeta, pesquisador dos fenômenos psíquicos (alucinação, dupla personalidade, etc.). Henry foi o criador da palavra “telepatia”, autor, dentre outras, da obra “A personalidade humana”, editada pela FEB.

06/02/1837

 Nasce, na Bahia, o escritor, teatrólogo, jornalista, orador espírita e autor de várias obras espíritas, Júlio César Leal. Foi, durante sete meses, presidente da FEB (1895), sucedendo-lhe em 03 de Agosto de 1895, devido a crise interna, o Dr. Bezerra de Menezes.

06/02/1832

 O professor Hyppolyte Léon Denizard Rivail (futuro Allan Kardec) e a professora de belas artes Améllie-Gabrielle Boudet casam-se em Paris. Não tiveram filhos.

05/02/2005

Desencarna, no Rio de Janeiro, Luiz Antônio Millecco Filho, médium, musicoterapeuta, compositor e escritor espírita Luiz Antônio Millecco Filho (1932-2005). Milleco era deficiente visual, compôs mais de duzentas músicas foi um dos fundadores, em 1953, da Sociedade Pró Livro Espírita em Braille (SPLEB)

04/02/1989

 É realizada, em Juiz de Fora, a I Confraternização de Mocidades Espíritas de Juiz de Fora e Sub-Região (COMEJUS), organizada pelo DEJ da AME-JF. O evento contou com a presença de 100 participantes e foi realizado de 04 a 07 de Fevereiro, no Centro Olímpico da Universidade Federal de Juiz de Fora . Teve como tema “Amai-vos e instruí-vos”. Nos anos seguintes o evento tratou de temas variados.

03/02/1998

É fundado, em Juiz de Fora, o Instituto Espírita Cáritas.

03/02/1955

Desencarna, em Belo Horizonte, Camilo Rodrigues Chaves, na época, presidente da União Espírita Mineira.

02/02/1927

 É fundado, em Juiz de Fora, o C. E. Dom Pedro II.

01/02/1905

 Nasce, em Pacatuba (CE), Francisco Peixoto Lins, o Peixotinho; médium psicógrafo, psicofônico e de efeitos físicos (materializações, aporte, moldagem - com parafina fundida - de objetos, mãos, etc.). Trabalhou em instituições espíritas da cidade de Macaé, Campos, Rio de Janeiro e Santos.

01/02/1856

 Nasce, em Resende (RJ), Anália Emília Franco, poetisa, romancista, musicista, teatróloga, contista, expositora; educadora atuante, fundou colégios, asilos e outras instituições educacionais e assistenciais destinadas a amparar órfãos, viúvas, mães abandonadas, etc. Escreveu peças de teatro, várias obras didáticas (“Manual para as creches”, “Noções de geografia elementar”, “Manual das mães”, etc.) e romances. Foi cognominada “Anjo da Caridade”.

01/02/1834

 Nasce, em Laranjeiras (SE), Francisco Leite de Bittencourt Sampaio, um dos maiores vultos do Espiritismo brasileiro; advogado, tradutor, magistrado, escritor, político, primeiro Diretor da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. Foi Presidente (Governador) do Espírito Santo. Expositor espírita, médium receitista, homeopata e curador dedicado aos carentes, diretor do grupo Confúcio (instituição espírita pioneira no Rio de Janeiro), um dos fundadores da Sociedade de Estudos Espírita Deus, Cristo e Caridade; Médium do Grupo Ismael, da FEB, criado, em 1980,  por Antônio Luís Sayão. Escreveu “Poesias”, “Flores Silvestres”, “A Divina Epopeia”. Após seu desencarne, escreveu,  por intermédio do médium Frederico Júnior os livros: “De Jesus para as Crianças”, “Jesus perante a Cristandade” e “Do Calvário ao Apocalipse”, publicados pela FEB.

1 / 1

Please reload

Rua Espírito Santo, 650, Centro - Juiz de Fora - MG - CEP: 36010-040

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram